A Palavra de Deus Tornada Sem Efeito

01/01/2017

A Palavra de Deus Tornada Sem Efeito

1º de janeiro de 2017

Diógenes Dornelles

Mateus 15:1-13

Então chegaram ao pé de Jesus uns escribas e fariseus de Jerusalém, dizendo: Por que transgridem os Teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos quando comem pão. Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus pela vossa tradição? Porque Deus ordenou, dizendo: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser ao pai ou à mãe, certamente morrerá. Mas vós dizeis: Qualquer que disser ao pai ou à mãe: É oferta ao Senhor o que poderias aproveitar de mim; esse não precisa honrar nem a seu pai nem a sua mãe, e assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus. Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo se aproxima de Mim com a sua boca e Me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de Mim. Mas, em vão Me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens. E, chamando a Si a multidão, disse-lhes: Ouvi, e entendei: O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem. Então, acercando-se Dele os Seus discípulos, disseram-Lhe: Sabes que os fariseus, ouvindo essas palavras, se escandalizaram? Ele, porém, respondendo, disse: Toda a planta, que Meu Pai celestial não plantou, será arrancada.

Jesus estava dizendo aos fariseus que eles eram mais zelosos com as tradições dos seus antigos mestres do que com as leis de Deus, e que para essas tradições orais eram dadas a mesma autoridade que a Lei escrita, porém Deus não podia reconhecer aquelas tradições porque muitas delas eram ensinos baseados em falsas doutrinas. Tais leis de purificação nunca fizeram parte da Lei mosaica ou sequer das Escrituras. Por isso Jesus citou a Escritura de Isaías 29:13, para lhes mostrar que a honra que eles estavam tentando devotar a Deus com todas as suas leis e tradições humanas era em vão, porque era uma adoração e um serviço apenas de lábios mas não de coração, portanto era algo apenas mecânico.

A Invalidação da Lei de Deus Pelas Tradições

Em seguida Jesus mencionou um dos mandamentos da Lei que por conta de tradições humanas, estava sendo por eles desconsiderada, o qual vamos ler conforme está escrito no evangelho de Marcos.

Marcos 7:9-13

E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição. (As tradições do homem sempre cumprem esse papel, que é invalidar algo que Deus disse. Elas não somente acrescentam uma informação, como também corrompem o que foi ensinado. Então a resposta que Jesus está lhes dando é essa: "Vocês acusam a Mim e aos Meus discípulos de transgredirem as vossas tradições que em verdade nunca fizeram parte das Escrituras. Porém Eu vos acuso de algo muito pior, que é de transgredir as Escrituras e a Lei de Deus".) Porque Moisés disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e quem maldisser, ou o pai ou a mãe, certamente morrerá. Vós, porém, dizeis: Se um homem disser ao pai ou à mãe: Aquilo que poderias aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta ao Senhor; nada mais lhe deixais fazer por seu pai ou por sua mãe, invalidando assim a Palavra de Deus pela vossa tradição, que vós ordenastes. E muitas coisas fazeis semelhantes a estas.

Pela Lei os filhos eram obrigados a honrar e principalmente cuidar de seus pais quando estes fossem idosos, suprindo-lhes em suas necessidades. Naqueles dias havia uma tradição de se dar ofertas para o Reino de Deus chamadas de "corbã". Esse tipo de oferta consistia em uma espécie de consagração de bens, propriedades, animais, etc., para Deus. Esse tipo de voto servia na verdade para acobertar o egoísmo do adorador, pois tais ofertas ou os bens que eram consagrados continuavam de posse do proprietário, tornando porém inalienáveis para o repasse de qualquer outro, até mesmo para os seus pais, fugindo assim do dever perante a Lei de cuidá-los. Então essa lei dos homens era muito usada por filhos ingratos que não queriam ajudar os seus pais, que neste caso, colocavam a desculpa no próprio Deus para Quem tudo foi consagrado, impossibilitando-lhes em auxiliá-los. Jesus com certeza havia visto muitos casos assim, e observou que muitas tradições criadas por eles feriam os mandamentos de Deus e as Escrituras, pois Ele mesmo disse: "Estas e muitas outras coisas semelhantes vocês tem feito".

Marcos 7:8

Deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas.

Uma Verdadeira Adoração a Deus em Vão

Então o que eles estavam tentando fazer com suas tradições era servir a Deus com a sua própria religião, exatamente como Adão e Eva, que criaram a sua religião de folhas de figueira para permanecerem na Presença de Deus, até que Deus lhes mostrou a forma correta de como cobrir sua nudez. Isso mostra que o homem desde a sua queda sempre procurou por meio de sua auto-suficiência viver para Deus e servir a Ele segundo suas próprias ideias e por seus próprios caminhos, ao invés de andar nos caminhos de Deus seguindo as Suas divinas prescrições.

O irmão Branham disse que é possível alguém estar tentando servir a Deus de inúmeras maneiras com as melhores intenções, e adorando a Ele com toda a sua sinceridade, e ainda assim estar fazendo tudo isso de maneira errada.

Companheirismo Pela Redenção (03/04/1955) § 146 [sem tradução]

Deus tinha o cordeiro morto, cobriu Adão e Eva com a pele e derramou o sangue lá no passado para ter novamente comunhão com Deus. Então Adão somente podia voltar a Deus através do sangue derramado. Caim saiu com a primeira ideia de Adão. (Ou seja, de criar uma religião própria para ele, para poder servir a Deus da sua própria maneira) E fez para si mesmo uma religião de folhas de figueira, Adão fez, sobre ele e Eva. Mas eles descobriram que não era o caminho apropriado de Deus, portanto, eles não poderiam estar em Sua Presença. E hoje ainda usamos a auto-suficiência. Usamos todas as ideias diferentes e filosofias vãs dos homens, e isso é absolutamente nada. Jesus disse: "Os homens Me adoram, ensinando doutrinas por suas tradições de homens: adoração em vão". Você poderia adorar o Senhor, e ainda assim não ser adoração da maneira correta. (Então veja que uma adoração com uma falsa doutrina ou tradição de homens é uma falsa adoração) Isso não lhe seria confiado para reconciliação. Agora, tabernáculo, eu quero que vocês pensem nisso. Não deixem isso passar e dizer: "O irmão Bill entrou e disse assim e assim". Tire isso do seu coração. Pondere sobre isso. Por que temos nossos altos e baixos? Por que as coisas vão do jeito que estão indo? É porque primeiro temos que voltar para a fundação.

No estudo anterior nós vimos que a falsa religião opera misturando a Palavra de Deus com o ensino de homens, no que o irmão Branham chamava de hibridação, e uma tradição será sempre a hibridação ou mistura da Palavra de Deus com o ensino dos homens e suas filosofias, das quais o apóstolo Paulo alertou para que tomássemos cuidado.

Colossenses 2:8

Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo.

Paulo disse que essas tradições e filosofias podem fazer de um crente presas de alguém. A palavra "presa" vem do grego "sulagogeo" ("συλ αγωγεω") que significa "levar alguém como cativo" ou "desviar da verdade e sujeitá-lo ao poder de alguém". E essa sempre foi a verdadeira intenção por trás daqueles que pregam tradições, que é reduzir a sua audiência a um grupo de escravos para sujeitá-los a um sistema humano e desviá-lo da verdadeira doutrina, porque as tradições e os rudimentos humanos não levam ninguém a Cristo a não ser para uma liderança humana. É por essa razão que o irmão Branham lamentava o fato de haver ministros que atraíssem as pessoas somente para si mesmos ou para alguma igreja ou uma teoria inventada com tradições de homens, ao invés de levá-las para Cristo.

Ao Nascer do Sol (18/04/1965) § 12

Tenho receio hoje que muitos de nós não estejam levando as pessoas para Cristo. Estamos levando elas para uma igreja, para uma teoria, mas nós temos de levá-las para Cristo. Ele é o Único que tem a vida.

É exatamente isso que faz a adoração das igrejas a Deus ser em vão. Ainda sobre a falsa adoração, podemos ver o irmão Branham dizer o seguinte:

Lavando os Pés de Jesus (10/03/1957) § 32 [sem tradução]

Quando você vai à igreja somente por uma pequena ocupação ou algo assim, não adore: "Em vão Me adoram, ensinando doutrina de mandamentos dos homens". Em vão - não faz nenhum bem adorar se você adora assim. Jesus disse que seria em vão.

Veja que a adoração daqueles fariseus era até sincera, porém era ao mesmo tempo vã porque os seus corações estavam distantes de Deus. Jesus não negou que eles adoravam a Deus, mas tudo aquilo que é vão é também inútil e sem valor algum. O irmão Branham disse que seria muito melhor que alguém assim não adorasse a Deus porque estaria desperdiçando o seu tempo ao tentar mostrar a Ele algum zelo sem entendimento.

O Lugar de Adoração Provido Por Deus (25/04/1965) §§ 39-41

Agora lembre-se, Ele tem um lugar provido, somente um lugar onde Ele Se encontrará com os filhos crentes. Qualquer outro lugar não funcionará. Lembre-se, Jesus disse, quando Ele esteve aqui na terra, falando a um agrupamento de pessoas que eram muito religiosas, um povo excelente e muito instruído, muito zeloso de Deus, porém Jesus lhes disse: "Em vão Me adorais," ensinando por Doutrina suas tradições de homens. Lembre-se de quão devotas aquelas pessoas eram, e quão zelosas por Deus. Eu creio que se estivéssemos levando em conta as pessoas que fossem mais zelosas, de hoje ou daquele dia, elas seriam mais zelosas do que nós. Muito mais! Quando se trata de guardar as tradições e leis e coisas tais, elas viviam por essas coisas. E eram muito zelosas de Deus, e criam em Deus. Porém Jesus, Deus feito carne entre nós, disse: "Em vão Me adorais." Agora, Ele não disse que não O adoravam. Elas O estavam adorando, porém em vão. De modo que qualquer coisa em vão é sem utilidade, não tem valor algum. Você nunca deveria fazê-la, porque só desperdiça o seu tempo. Você desperdiça o seu fôlego, você desperdiça seus esforços, até que cheguemos a saber o que estamos fazendo.

Então é possível que uma adoração seja verdadeira e sem fingimento e ainda assim ser em vão por causa da tradição de homens que é seguida aos mínimos cuidados, ao invés da Palavra de Deus, e esse problema começou desde o Éden.

Coríntios, Livro de Correção (14/04/1957) § 45

Apenas pense, a Bíblia diz: "Em vão Me adoram". "Em vão Me adoram", uma adoração verdadeira absolutamente em vão. Onde isto começou? Absolutamente no jardim do Éden, Caim. (Bem, isso ocorreu no Éden, mas na verdade fora do jardim) Ele adorou a Deus tanto quanto Abel adorou, mas em vão ele O adorou. Sim, senhor.

Dos dois irmãos quem primeiro adorou a Deus foi Caim. Este construiu um altar e apresentou o resultado do seu labor com o melhor dos seus frutos. Depois Abel decidiu imitá-lo em seu gesto e resolveu também edificar um altar de adoração. Porém a ideia de imitar Caim edificando um altar para adorar a Deus acabou aí mesmo, na parte mecânica, porque na sua adoração, Abel apresentou uma oferta de sangue, e essa foi a dinâmica que a Caim lhe faltava, porque o seu irmão adorou a Deus muito sinceramente, porém sem a revelação.

O Maior Erro Que Caim Cometeu

E assim como ele, muitos religiosos adoram a Deus com a mesma sinceridade de Caim, sem fingimento e com muito zelo; contudo, sua adoração é vã porque está fora da revelação. Será que Deus foi injusto em não aceitar a adoração de Caim, apesar de toda a sua sinceridade demonstrada? De maneira nenhuma, pois Deus pessoalmente apareceu a ele para tentar corrigi-lo.

Gênesis 4:6-7

E o Senhor disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se bem fizeres, não é certo que serás aceito?

Veja que Deus mesmo desejou uma aproximação com a semente da serpente. Isso poderia ser interpretado por alguns de que Caim lograria ser futuramente redimido, bastando apenas aceitá-Lo por seu livre-arbítrio. Mas na verdade o que Deus estava fazendo era demonstrar o que Jesus mesmo havia contado em Suas parábolas, de que a bondade de Deus é dirigida a todos, e que o Seu Espírito pode ser derramado sobre toda e qualquer carne, assim como a luz do sol e a chuva caem sobre todas as sementes plantadas e fazem todas elas viverem; contudo, nada disso poderá mudar o fruto que cada um produzirá conforme a sua espécie.

Então Deus ainda disse para Caim que estaria disposto a receber a sua adoração, desde que ela fosse feita da maneira correta, porém o seu semblante descaiu e não quis tentar novamente. Caim recusou a oportunidade de se corrigir. Então com isso vemos que o problema de Caim não foi o de ter adorado a Deus de maneira errada, mas de não ter feito o que Deus lhe apontou. Ele tinha alguma desculpa por ter falhado na primeira vez por sua ignorância, porém depois que Deus mesmo veio até ele com uma Palavra de correção, já não havia mais nenhuma inocência. Portanto o maior erro que Caim cometeu não foi o de ter falhado na sua vã adoração a Deus, mas em não querer se corrigir depois que o erro lhe foi mostrado.

E da mesma maneira, o maior erro que um ministro da Mensagem poderia estar cometendo hoje não seria exatamente de pregar o seu falso unicismo, mas de insistir em continuar pregando isso depois de tudo que já foi mostrado, porque foi exatamente essa a postura que Caim tomou, de não se corrigir e se rebelar contra Deus; e ao agirem como Caim, eles estão se comportando como se fossem seus filhos, porque essas são as obras que refletem a evidência de perdição, que é não se corrigir depois que o erro é mostrado.

Então se Deus não foi injusto em recusar a vã adoração sincera de Caim, não pense que seria injusto da parte de Deus agora em recusar também a adoração sincera de todos aqueles que tentam servi-Lo e amá-Lo, mas da sua própria maneira, sobretudo após lhes ser dada inutilmente uma oportunidade de correção.

Os Que se Assentam na Cadeira de Moisés

Mas voltando novamente aos fariseus que questionaram a Jesus, observe que aqueles eram os mesmos que o Filho de Deus havia mencionado em outra ocasião como sendo os que estavam sentados na cadeira de Moisés, porém eles presumiram que suas reputações lhes davam o direito de acrescentar falsos ensinos e ordenanças vãs. E a história nos mostra que depois esse mesmo espírito se encarnou no sistema romano, onde os antigos padres criaram ritos e doutrinas fora da Palavra, os quais fazem parte do que eles chamam de "tradição apostólica" - também conhecida entre eles como "Fidei Depositum" (Depósito da Fé) - como o batismo de crianças, o purgatório, o uso de rosários, a falsa doutrina da trindade, a ressurreição e assunção de Maria e a infalibilidade papal. Todas essas coisas, dizem eles, são ensinos dos antigos mestres e doutores da igreja, tidos como tão sagrados quanto as Escrituras, que depois acabaram culminando também com a própria adoração a um homem, ao invés da adoração ao único Deus verdadeiro.

Eu Restaurarei (09/03/1957) § 29

Uma outra coisa que eles tinham lá atrás nos tempos da Bíblia, além da irmandade, da perfeita irmandade, da perfeita unidade, eles tinham uma adoração a um verdadeiro Deus. E é tão mal que tenhamos nos distanciado disso. Agora, nos dias primitivos, chegou um tempo quando eles estabeleceram um papa e fizeram dele um deus - deram a ele uma tríplice coroa, a jurisdição sobre o céu, purgatório e inferno. Eu vi a coroa dele, com os meus próprios olhos. E eles começaram a vir a um homem para adorá-lo. E eles... deixaram a adoração de um verdadeiro Deus para adorar um falso deus terreno e estabeleceram sacerdotes ali e os chamaram de "padres...?...Pai". A Bíblia nos deixa claro que não devemos chamar a nenhum homem de "pai", senão a Deus e não adorar nenhum homem exceto Deus.

E como os judeus que estavam na cadeira de Moisés pensavam que eram a voz máxima, no que se referia às leis de Deus para o seu tempo, hoje os prelados de Roma pensam ser a autoridade máxima da Palavra de Deus. Mas como temos visto em estudos anteriores, o irmão Branham às vezes se apresentava como sendo o "Moisés" de Deus para este dia. Portanto poderíamos ver naqueles que se assentavam na cadeira de Moisés, uma figura dos que hoje alegam ser os mantenedores e conservadores da doutrina do irmão Branham, pois assim como aqueles, estes também tem criado falsos ensinos e vivido de tradições que invalidam a Mensagem da Hora. Temos visto na Mensagem uma amálgama de práticas e de ensinos que nada tem a ver com a doutrina apostólica por ele restaurada, e declarações que o irmão Branham supostamente houvesse feito quando na verdade nunca as fez.

De Volta às Amarras da Escravidão

O resultado de tudo isso é exatamente a repetição do mesmo problema que o irmão Branham disse ocorrer toda vez que uma Luz é derramada em meio ao povo de Deus. Após algum tempo em que os Seus filhos são libertos das tradições e sistemas humanos, suas lideranças acabam por fim se ligando novamente àquelas mesmas amarras das quais uma vez haviam sido libertos, tornando-se depois tão cegos quanto antes.

Uma Exposição das Sete Eras da Igreja, pág. 77

Cada vez que Deus concede uma visitação do Espírito Santo e o povo se liberta, após algum tempo eles se amarram diretamente de volta à própria coisa da qual saíram. (Alguns dos que saíram do nicolaísmo acabam depois voltando para o mesmo; os que saíram do balaanismo voltam depois a isso; os que deixam de seguir a um homem acabam por fim escravos de alguma outra liderança, e por aí vai...) Quando Lutero saiu do catolicismo, o povo permaneceu livre por um tempo. Mas quando ele morreu, as pessoas simplesmente organizaram o que achavam que ele cria e estabeleceram seus próprios credos e ideias e repudiaram qualquer um que dissesse contrário ao que diziam. Eles voltaram diretamente ao catolicismo com uma forma um pouco diferente. E mesmo hoje muitos luteranos estão prontos para trilhar todo o caminho de volta.

Embora o irmão Branham esteja citando Lutero como um exemplo, ele sabia que dentro da Mensagem esse mesmo problema se repetiria tão logo após sua partida, pois ele já reconhecia que nos seus dias havia pelo menos 17 versões diferentes da sua Mensagem sendo pregadas. Seriam 17 mensagens variantes. Não é à toa que até mesmo os ministros que pregam unicismo nessa Mensagem se encontrem em contradições de interpretação entre eles mesmos, pois cada um possui uma forma de unicismo um pouco diferente do outro.

Fazendo da Tradição Uma Adoração

Portanto diante de tudo isso que temos presenciado, devemos admitir que estamos vivendo os mesmos dias que Jesus viveu, pois igualmente hoje a Palavra de Deus vem sendo substituída por preceitos e tradições de homens, e a razão da adoração do homem por Deus ser vã em nossos dias, é justamente porque as suas tradições são o seu verdadeiro objeto de adoração no lugar da Palavra.

Mas no Princípio Não Foi Assim (02/10/1958) § 45

Você diz: "Eu pertenço a uma grande denominação que diz que nós falamos onde a Bíblia fala e ficamos em silêncio onde Ela está em silêncio. E a nossa igreja diz que os dias de milagres passaram". Não foi assim desde o princípio, pois Jesus disse que Ele seria o mesmo ontem, hoje e eternamente. Todos os céus passariam, mas a Sua Palavra nunca passaria. Vivemos no dia em que tomaram os mandamentos de Deus e os perverteram em tradições dos homens. Mas não foi assim desde o início. É uma tradição do homem que adoramos e não os mandamentos de Deus.

A Tradição de Festas Pagãs

Recentemente as igrejas celebraram uma festa que se tornou uma tradição entre os cristãos conhecida como Natal, quando os próprios católicos que a inventaram admitem que ela possui sua origem no paganismo romano, onde tudo que fizeram foi um sincretismo religioso com datas festivas de antigas divindades religiosas com o nascimento de Jesus, quando nem mesmo há como estabelecer precisamente uma data para isso. Tudo não passa de uma tradição, ao ponto onde hoje a memória de Jesus já é até substituída pela figura mítica do Papai Noel, da mesma forma como a festa da páscoa, onde um coelho com ovos de chocolate rouba a cena de Jesus e do Seu sacrifício pascoal, convertendo-se assim, ambas as festas religiosas, em cerimônias pagãs.

A Visão de Patmos (04/12/1960) § 127 [sem tradução]

E, por sinal, Cristo também não nasceu no dia vinte e cinco de dezembro. Ele não poderia ter nascido. Se você já esteve na Judéia, as colinas estão cheias de neve, pior do que é aqui. Nascido em abril, quando toda a natureza surge. Agora, mas é a tradição deles. E por que - por que fazemos essas coisas? Porque seguimos as tradições dos homens em vez dos mandamentos de Deus. Eles... Algo assim não importaria, mas eles apenas fazem disso um dia comercial. É uma desgraça, uma vergonha para eles fazerem coisas assim. Uma cerimônia pagã! Quando Papai Noel teve alguma coisa a ver com Jesus? Quando o coelho da Páscoa ou um frango ou... colorido com algum tipo de tinta ou algo assim, ou algum tipo de coelho branco teve alguma coisa a ver com a ressurreição de Jesus Cristo? Não vê como o mundo comercial...? Essa é a razão pela qual eles vendem esses velhos livros de rock and roll, e fotos sujas e vulgares, e coisas assim, é porque a natureza das pessoas anseiam por essas tolices. É porque há algo de errado no coração, eles nunca entraram nesse Descanso com Deus e cessaram dessas coisas. Quando eles entram nisto e recebem o Espírito Santo, então eles terminam com o mundo e as coisas do mundo.

Então veja que o irmão Branham admitia que as celebrações religiosas não passassem de tradições onde muitos apenas tentam expor publicamente algum tipo de identificação com a fé cristã, quando na verdade muitos estão servindo e adorando a Deus em vão, porque embora seus lábios O confessem, os seus corações estão distantes Dele. Satanás não se importa com o quão fiel um membro demonstre ser para com a sua congregação e seus programas, mas é a uma vida rendida a Cristo que ele teme, pois neste ele não poderá tocar.

Ao Nascer do Sol (18/04/1965) §§ 29-30

Como as pessoas hoje estão tentando dizer: "Devemos lavar os pés uma vez por ano na - na quinta-feira, e na sexta-feira deveríamos tomar a comunhão" e todas as diferentes doutrinas de... Eles argumentam sobre se isso deveria ser neste dia ou naquele dia, ou se deveria ser num dia de sábado ou no primeiro dia da semana ou... todas essas coisas são apenas meramente tradição. Que bem faria qualquer dessas coisas a você, se você tivesse ou não tivesse Quaresma, se não há vida em você? É apenas um memorial. O qual não há nada contra isso, mas eles têm certamente levado a cabo as suas tradições, mas deixaram de fora a coisa principal. Satanás não se importa com o quanto você é religioso, ou como você está certo em sua doutrina. Se você perder a Vida, você não subirá de maneira alguma. Não importa quão religioso, quão bom, a quantas igrejas você pertenceu ou venha a pertencer, não importa nada a menos que você tenha nascido de novo.

O Que Faz de Alguém Um Verdadeiro Crente

Então o irmão Branham está nos dizendo: "Que bem faz você dizer que é um religioso fiel à sua igreja e um crente, se Satanás também é?".

Tiago 2:19

Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem.

Portanto a questão não é quão religioso alguém consegue ser e o quanto da Palavra de Deus alguém conhece, mas sim o quanto da Palavra de Deus está vivendo nele. O irmão Brian disse o seguinte em um de seus sermões:

Muitas pessoas hoje pensam: "Porque vamos à igreja, e porque pagamos nossos dízimos, somos membros de boa posição na Mensagem, e isso nos faz crentes na Mensagem desta hora". Mas o seu comparecimento à igreja não faz de você um crente da Mensagem, não mais do que ouvir suas fitas faz de você um ouvinte da Palavra de Deus. Mas uma vida cheia com Cristo e obediente à Palavra de Deus é o que faz de você um verdadeiro crente. Uma vida que seja digna do evangelho é o que faz de você um verdadeiro crente na Mensagem da hora. Uma vida obediente cheia com o Espírito Santo. Nada mais e nada menos.

Sua Vida Reflete o Que Está no Coração

Nós já vimos que uma falsa semente no útero espiritual de Eva corrompeu os seus sentidos no Jardim e isso fez com que ela se apartasse de Deus, e é exatamente dessa maneira que Satanás está tentando fazer com que os filhos de Deus se afastem de Sua Palavra, pervertendo a mesma por meio de tradições e de interpretações erradas da Bíblia e da Mensagem. Muitos já corromperam os seus sentidos de modo que não desejam sequer serem corrigidos, e embora se esforcem por viver uma vida zelosa para Deus e tenham o Seu nome em seus lábios, os seus corações revelam uma vida dividida entre a Palavra de Deus e as opiniões e juízos dos homens, o que torna a sua religião vã porque são as suas vidas que dizem o que realmente está em seus corações.

A Igreja Escolhendo a Lei ao Invés da Graça (16/03/1961) § 22

Sua vida, o que você vive diz realmente o que você pensa em seu coração.

O que está em nossas mentes refletirá no tipo de comportamento que demonstramos ter. Hoje os crentes da Mensagem se gloriam em crer no cumprimento das Escrituras de Malaquias 4, Lucas 17:30 e Apocalipse 10:1-7, porém muitos tem falhado em ver cumprido em suas próprias vidas as Escrituras de Efésios 1:5, Romanos 8:11, Romanos 8:19 e Romanos 8:29, que são na verdade o resultado da Mensagem que foi trazida até nós. Portanto de nada adianta alguém crer naquelas Escrituras sem estar vivendo estas. Muitos concentraram suas atenções somente no mensageiro ao invés da Sua Mensagem.

As Tradições Cegam os Olhos Para o Cumprimento da Palavra

Voltando para a resposta que Jesus deu aos fariseus, Ele disse: "Por que transgredis vós também o mandamento de Deus pela vossa tradição?" Em outras palavras Ele estava dizendo: "Por que vocês permitem que os seus ensinos e tradições tenham mais valor do que a Palavra de Deus?". Essa é uma grande questão a ser levantada também para os dias de hoje, porque qualquer coisa que esteja entre o crente e Deus é morte.

Os fariseus conheciam profundamente as Escrituras, e as suas doutrinas eram apresentadas com um alto grau de conhecimento e sabedoria humana; ninguém ousaria acusá-los de serem da descendência de Caim, pois eles viviam cada tradição que podiam fazer da Palavra de Deus no melhor de sua capacidade. Eles estudavam cada porção da Palavra, e A conheciam de tal forma que podiam citá-la de cor para frente e para trás, porém eles nunca tiveram a mínima ideia de que Deus estava no meio deles no vaso de Seu Filho primogênito.

João 1:10

Ele estava no mundo, e o mundo foi feito por Ele, e o mundo não O conheceu.

E o irmão Branham irá explicar que a razão daqueles fariseus não terem reconhecido o cumprimento das Escrituras em seu devido tempo, foi por causa das suas tradições.

Qual é a Atração Sobre a Montanha (25/07/1965) §§ 47-49

Agora, no Livro de Zacarias, no capítulo 9 e versículo 9. Zacarias, um dos profetas, falou no Espírito, dizendo isto: "Alegra-te muito, ó filhas de Sião; exulta, ó filhas de Jerusalém; eis que o teu rei virá a ti, justo... Salvador, pobre, e montado sobre um jumento, sobre o filho, um asninho, filho de jumenta". Agora, o que estava acontecendo com aqueles escribas? Qual era o problema com aqueles sacerdotes? Qual era o problema com aquelas pessoas religiosas? Isso foi escrito há quatrocentos e oitenta e sete anos antes de acontecer por um profeta vindicado, e já havia sido colocado em forma de escritos e chamado de Bíblia, os rolos do Antigo Testamento. Por que eles não puderam ver que aquela profecia estava sendo cumprida? Pela mesma razão que não podem ver Isto hoje. Eles tinham tomado a Palavra de Deus e A tinham tornado sem efeito para as pessoas, por ensinar (por tradições) como doutrina as tradições do homem. E se escribas, pregadores, ministros, homens espirituais (assim chamados), ungidos, somente lessem a Bíblia, eles não se perguntariam o que está acontecendo, eles saberiam o que é Isto. É Deus cumprindo Sua Palavra!

E o irmão Branham nos dirá que aquilo que aconteceu nos dias de Jesus está se repetindo hoje.

Há Um Homem Aqui Que Pode Acender a Luz (29/12/1963) §§ 136-137

Eu espero que isso possa penetrar, em todo lugar que for ouvido, veja, que é a Palavra manifestada. "Oh," dizem, "oh, nós temos a Palavra." Ora, a Palavra, todo mundo carrega uma Bíblia, que deseja carregar. Porém, quando a Palavra é vindicada, manifestada! Ora, eles dizem: "Bem, nós cremos!" Sim, senhor, eles creram, o tempo todo. Também crê Satanás. Aqueles fariseus, quem podia condená-los de não crerem? Porém eles não creram na Palavra para a hora. Eles estavam adorando o clarão de alguma outra coisa. É a mesma coisa que eles estão fazendo hoje. Está vendo? Eles estão conservando as predi-... tradições de Lutero, ou-ou as tradições de Wesley, e dos demais, a tradição pentecostal. Mas, e a hora? Os fariseus estavam conservando as suas tradições. Mas por detrás de suas tradições estava a verdadeira Palavra de Deus vindo para brilhar abertamente, e, quando Ela brilhou, Ela cegou-lhes os olhos. Eles não A puderam ver porque estavam observando uma outra coisa. Assim é hoje! Oxalá permita Deus que isso se infiltre, até que realmente atinja os lares das pessoas que devem crer. É mais tarde do que você pensa.

Há Somente Uma Maneira Provida Por Deus Para Qualquer Coisa (31/07/1963) §§ 54-55

Agora, Deus tem uma maneira de fazer as coisas, e devemos fazê-lo da maneira que Ele quer que seja feito. Se não for, então não é eficaz. Jesus encontrou algo assim quando Ele veio em Seu dia. Ele disse: "Vocês, por suas tradições, tornaram a - a Palavra de Deus sem efeito, por suas tradições". Veja, eles haviam hibridado, inserido nos mandamentos de Deus as suas próprias tradições, que tornaram os mandamentos sem nenhum efeito. Hoje eu sei que se tornou a mesma coisa. Não resta nada, meu amigo cristão, a não ser a vinda do Senhor Jesus Cristo. Essa é a única esperança que a igreja possui.

Então observe que essa cena não é diferente da que foi nos dias o irmão Branham e nos dias de hoje, pois temos a mesma coisa acontecendo. Existem certas promessas de Deus nas Escrituras que devem estar se transcorrendo nesta hora e as pessoas falham em ver por causa das suas tradições. Eles falham em ser conformes à imagem do Filho primogênito, e não tem ideia do que isso significa, porque as tradições de sua igreja ou grupo não falam sobre isso. Eles falham em compreender de que somente um tipo certo de filho é que será realmente adotado e levado no arrebatamento, e este ensino do irmão Branham não é mencionado em muitos tabernáculos porque não combina com as suas tradições, e assim eles não ensinam tudo sobre a adoção e a colocação dos filhos. Nós tratamos sobre esse assunto no estudo "Os Empecilhos Para a Plena Adoção".

O irmão Branham disse que esse era um problema que sempre se repetiu em todas as eras. Os religiosos olham para o que Deus fez no passado e para o que Ele fará no futuro, mas suas tradições lhes impedem de ver o que Deus está fazendo agora.

Reprovação Por Causa da Palavra (23/12/1962) §§ 190-191

O homem agora é como ele sempre foi. Ele está louvando a Deus pelo que Ele tem feito, ansioso pelo o que Ele fará, e ignorando o que Ele fez e está fazendo. Ele louva a Deus por aquilo que Ele fez; Ele olha para frente para o que Ele fará; mas ele ignora o que Deus está fazendo, e aí ele perde a coisa toda. Eu espero que eles entendam. Vê? Ignorando o que Ele está fazendo... Ele sabe o que Ele fez, e ele conhece a promessa do que Ele vai fazer, mas ele não consegue ver o que Ele está fazendo. Oh, vocês pentecostais, se vocês não são um exemplo disso. Vocês estão ansiosos para que algo aconteça; isso já - isso aconteceu bem debaixo de vocês, e vocês não sabem disso. "Quantas vezes quis Ele te ajuntar, como a galinha faz a sua ninhada, mas vocês não quiseram". Vocês pensaram mais em suas tradições e nas denominações do que pensaram em Sua Palavra e do Seu Espírito.

Os pentecostais estavam se concentrando no que Deus havia feito há 50 anos atrás na Rua Azusa, e eles falharam em ver o que Deus estava fazendo naquele momento. E da mesma maneira tem o povo da Mensagem falhado novamente, porque Deus prometeu uma transformação pela renovação da mente, e eles se tornaram tão enamorados no passado e focados no passado que não conseguem ver o que Deus está fazendo no presente.

Quando você é cheio do Espírito Santo você lê esta Palavra e você pode realmente vê-La Se manifestando à sua volta, porque você está vivificado para a Vida pela Palavra de Deus para a hora, e o mesmo Espírito que ressuscitou a Jesus dentre os mortos está vivo em você e tem te vivificado pela Sua Palavra. Deus mesmo interpreta a Sua Palavra, e quando você é vivificado por essa Palavra conforme Deus prometeu que faria, você mesmo se torna um cumprimento da Palavra em seu próprio tempo, ou seja, o que Deus está fazendo em você agora é o próprio cumprimento da Palavra para este dia, mostrando ser uma Palavra dinâmica e que está continuamente avançando.

A Mensagem Não se Ajusta Com as Tradições

Então veja que o mesmo problema que Jesus enfrentou em não ser reconhecido pela liderança religiosa do Seu dia por causa das suas tradições, se repetiu no ministério do Elias deste dia que não pôde ser reconhecido pelas mesmas condições, e mesmo hoje na Mensagem alguns não conseguem aceitá-La por causa das tradições que foram criadas em torno Dela e que não se ajustam com o que o irmão Branham ensinou.

A Presença de Deus Não Reconhecida (18/06/1964) §§ 12-15

A razão por que não aceitaram Jesus, era porque estavam vivendo no brilho da Lei. E quando Jesus veio, não foi contrário à Lei, mas veio cumprir a Lei, bem, eles não puderam aceitá-Lo porque Sua Mensagem não estava exatamente da maneira que eles tinham formado credos de tudo, e isso era então chamado tradições. (Procure entender esse quadro. Eles não puderam aceitar a Mensagem de Jesus porque Ela não estava em conformidade com o que eles interpretavam, e da mesma maneira hoje, os crentes da Mensagem tem dificuldade em aceitar toda a doutrina apostólica por causa dos falsos credos e tradições que foram criados em torno Dela) E Ele não veio conforme as tradições deles. Ele não guardou as tradições deles. E na verdade Ele as desconcertou, e as dilacerou, e-e fez coisas que eram contrárias a elas, tanto que pensaram que Ele estava dispersando as igrejas. E não puderam recebê-Lo por causa de Sua Mensagem. E todos sabemos hoje que Ele veio exatamente na linha da profecia de Deus, mas não souberam disto então. E poderia acontecer novamente, e não o saberíamos. Eu imagino que se Ele realmente aparecesse esta noite, seria tão contrário ao que todos temos imaginado em nossos quadros e em nossas escolas e coisas tais. Haveria mui poucos que reconheceriam o que está sucedendo. Ele disse que seria assim, como Ele vem. Agora, Jesus estando ali tão biblicamente identificado pelas Escrituras, e os escribas e fariseus daquele dia não puderam reconhecê-Lo. Por que eles não, por que não o fizeram? Porque tinham imaginado de alguma outra maneira. Foi ali que Jesus lhes disse: "Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a Vida Eterna, e são elas que de Mim testificam." Está vendo? Agora Ele vem exatamente de acordo com as Escrituras. Mas eles tinham imaginado, talvez, que se Ele viesse, o Messias provavelmente faria o que Moisés fez, ou o que Noé fez, lhes construiria uma arca ou alguma outra coisa. Mas, porque Ele veio da maneira que veio, eles não tinham imaginado; nas Escrituras com as tradições deles, não lhes ensinava; assim as pessoas estavam tão confusas que não sabiam o que estava sucedendo. Será que isso poderia acontecer novamente? Será que poderia ser diferente do que nossas tradições nos têm ensinado? E poderia vir, e algo passaria e nunca nem mesmo saberíamos até que tivesse passado, e então teria terminado. É mais ou menos assim que virá.

Então por causa das tradições, a Palavra já não surte mais efeito, por isso a adoração de muitos é vã.

O Terceiro Selo (20/03/1963) § 184

Se as igrejas esquecessem seus credos, e esquecessem seus dogmas, e somente tomassem a Bíblia, pleiteassem a promessa, então surtiria efeito para elas. Mas, veja, Jesus disse: "Vós, com vossas tradições, invalidais a Palavra de Deus para vós". Bem, é a mesma coisa hoje com a Eva espiritual, veja, a noiva espiritual de hoje, assim chamada, a igreja. Ela toma a Palavra de Deus, e não quer aceitá-La. E ela aceita dogmas, em Seu lugar. Portanto, a Palavra não surte efeito para ela, veja, porque ela tenta injetar seu credo com a Palavra, e isso não funciona.

Todas as Tradições São Eliminadas pela Palavra

Jesus disse que toda a planta que o Seu Pai não havia plantado seria arrancada, portanto todas as tradições e ordenanças que não vieram de Deus serão eliminadas da Sua Presença.

O Desvelar de Deus (14/06/1964) § 116

Mas nos últimos dias Ele deve retornar novamente, mas uma Coluna de Fogo deve voltar de novo para manifestar o Filho do homem, veja, para mostrar a Palavra, a Luz. As tradições, que têm existido, serão eliminadas. Não há nada que vá incomodar Isso; vai ser feito, de qualquer modo. Deus simplesmente derrubará essas denominações e tradições.

Esperando Debaixo do Sangue

Então como vimos neste estudo, tudo tem se repetido exatamente como foi no passado. De fato não há nada novo debaixo dos céus. A abertura da Palavra pôs fim às amarras das tradições e tem preparado uma Noiva neste tempo do fim para receber ao Senhor Jesus e se afastar de todas as tradições para se esconder apenas no Sangue. Ele está esperando para que a Sua Igreja se apronte, e Ela já está preparada.

Perdão (28/10/1963) §§ 108-111, 171

Tradições naqueles dias, o grande profeta clamou, e disse: "Vossas tradições são impotentes. Elas fedem diante de Mim. Não há fé nelas." O povo estava oferecendo estas ofertas, sem mesmo ter fé no que estava fazendo. Agora somente façamo-nos a pergunta. Isso não é parecido com o que acontece hoje? Por mais que detestemos dizê-lo, temos de encarar os fatos em algum lugar. Há algo errado em algum lugar. Ora, esta Igreja devia estar um milhão de milhas estrada acima, em relação a onde está agora. Jesus está esperando que Sua Igreja se apronte. "Sua Noiva Se aprontou." Nós temos o potencial. O Espírito Santo está aqui. Deus está aqui, o poder para curar os enfermos, o poder para fazer tudo o que Cristo fez. Eu mesmo já vi isso ser demonstrado pelo Espírito Santo. Assim, o potencial está aqui. O que Deus está esperando é nos afastarmos de nossas tradições, e voltarmos a estar sob o Sangue de Seu Filho, Jesus Cristo, e nos tornarmos a Igreja do Deus vivo. (...) Quando nós de fato entramos debaixo do Sangue, somos purificados das tradições mortas.