O Sinal do Espírito Santo na Igreja

03/12/2017

O Sinal do Espírito Santo na Igreja

3 de dezembro de 2017

Santiago-RS

Diógenes Dornelles

1 João 1:7-9

E esta é a mensagem que Dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há Nele trevas nenhumas. Se dissermos que temos comunhão com Ele, e andarmos em trevas, mentiu, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, tem comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, nos purifica de todo o pecado.

Andando na Luz

Aqui João diz que aquilo que cremos deve ser refletido em nossas vidas por meio de ações. Andar na luz significa viver e praticar aquilo que cremos. Se dissermos que andamos com Deus, mas nossas vidas não refletem isso, há algo errado em algum lugar. Mas se andamos na Luz é porque essa Luz está em nós. Essa Luz tem acompanhado a Igreja ao longo de todas as eras na forma de Palavra. O irmão Branham ensinava que não somente o poder do Espírito Santo, mas a Vida do Espírito tem percorrido todas as eras da Igreja até chegar aos dias de hoje, onde o Espírito Santo em Pessoa tem descido e Se manifestado na forma de uma Palavra perfeita.

E o que é essa Luz exatamente? É o poder e a Vida do Espírito Santo que também se reflete na forma de Palavra ou doutrina. A Coluna de Fogo sempre aparecia novamente após um tempo de afastamento, e durante a era das trevas, a Luz não Se fez presente, mas Lutero acreditava que a Coluna de Fogo regressaria à Igreja para iluminar o povo de Deus nos seus dias novamente.

O Sinal (01/09/1963) §§ 89-93

E a Igreja neste dia, que recebeu o Sinal, do batismo do Espírito Santo, de que o Sangue foi derramado e que o Espírito Santo está sobre a Igreja; sem nós, então, eles não podem ressuscitar. Porém estão dependendo de nós, porque Deus prometeu que Ele A teria, e alguém estará lá. Eu não sei quem será, porém alguém A receberá. A única coisa pela qual sou responsável é por pregá-La. Cuidar da semente predestinada é negócio de Deus. No entanto, estará lá. Porque, eles estarão lá, cada um deles, um com o outro; a era da água, a era do Sangue, e agora a era do Sinal do Espírito Santo. E, recorde, Israel passou por muitas coisas, porém foi no entardecer quando o sinal foi requerido; não foram pela manhã, nem na preparação, os catorze dias da guarda do cordeiro. Israel sabia que algo se aproximava. Também Lutero sabia também Wesley sabia também Finney, Knox, Calvino, sabiam. É Isto! Eles sabiam que chegaria um tempo quando a Coluna de Fogo regressaria à Igreja. Eles sabiam que viria um tempo quando estas coisas sucederiam, porém não viveram até vê-las, mas as antecipavam ansiosamente. Israel sabia que algo se aproximava, mas foi no entardecer que o sangue do cordeiro, o sinal, foi colocado na porta. Contudo, o cordeiro já havia sido levantado. Foi o Cordeiro no decorrer de tudo. Foi o Cordeiro no tempo de Lutero, foi o Cordeiro-Cordeiro no tempo de Wesley, porém agora é o tempo do Sinal que cada casa tem de estar coberta pelo Sinal. Cada casa de Deus deve estar coberta pelo Sinal. Todos os que estão dentro têm de estar cobertos pelo Sinal. E a Casa de Deus é o Corpo de Jesus Cristo, e por meio de um Espírito somos todos batizados neste Sinal e nos tornamos parte Dele, porque Deus disse: "Vendo Eu este Sinal exposto, passarei por cima de vós." (Os pentecostais pensam que esse Sinal é os dons do batismo do Espírito Santo, mas o irmão Branham, é a Vida de Cristo nestes dias habitando em cada crente e ser formado conforme a Sua imagem) Que hora estamos vivendo agora! Oh! Um sangue identificava, identificava o crente, porque a vida havia saído, não podia voltar, então ele tinha de ter uma-uma química. Ele tinha de ter uma espécie de pintura, um sangue, uma química que mostrava que a vida havia saído. Agora o próprio Espírito é o Sinal. O próprio Espírito Santo é o Sinal, não o Sangue. O Sangue foi derramado no Calvário, isso é verdade. Porém o Sangue, quanto ao que é, regressou aos elementos dos quais veio, do sustento que Ele havia vivido. Mas, veja, dentro da célula de Sangue havia uma Vida que começava a fazer a célula de Sangue se mover. Se ela fosse... A química não tinha Vida em si, ela mesma, e por isso não podia mover-se. Porém quando a Vida entrou na química do sangue, Ela formou uma célula. Formou sua própria célula, então célula após célula, então tornou-se um Homem. E esse Homem era Deus, Emanuel, em carne. Mas quando aquela Vida voltou, a química se foi, porém o Sinal é o Espírito Santo sobre a Igreja, para que vejam Cristo.

Ungidos Apenas no Espírito Exterior

O irmão Vayle pregou uma série chamada "O Sinal" baseado no sermão do irmão Branham, e nesta série ele mostrou a diferença que existe entre "um sinal" e "o sinal", sendo que "um sinal" é o batismo do Espírito Santo e "o Sinal" seria o próprio Espírito Santo. Ele também usou outras palavras como "o batismo" e o "batizador". Então podemos dizer também que andar na Luz é ter tanto o batismo do Espírito Santo como o batizador.

Nós já vimos em outras ocasiões que alguém pode ter o batismo com o poder e mesmo assim não ter o Batizador.

Tentando Fazer Um Serviço Para Deus Sem Ser da Vontade de Deus (27/11/1965) § 213

Davi pensou que tinha tudo em ordem. E ele estava inspirado. Está vendo como o Espírito Santo pode ungir um homem? Mas tem de estar na ordem da unção. O espírito exterior pode estar ungido com o Espírito Santo, e a alma tão escura quanto piche. O joio cresce por meio da mesma água que edifica... Leva vida para dentro do trigo, leva vida para dentro do joio; mas no fundo do joio, é uma vida de joio. Ele está se regozijando, e florescendo, e tem vida, e fazendo tudo que o trigo faz, mas a alma dele é joio.

O joio diz ter Luz, mas não anda na Luz; tem o batismo, mas lhe falta o batizador. Quando a alma está selada pelo Espírito Santo, então o homem interior está selado e salvo, e assim, a alma controla o espírito exterior e este ao corpo.

Obras é Fé Expressada (26/11/1965) §§ 207-211

Agora, observe isso, tem que ser. Cinco, foi, exterior; espírito, J-e-s-u-s; por dentro, v-o-c-e. Vê? É assim que ficamos aqui, olhando para você, eu não conheço nenhum de vocês. O Espírito pode me ungir, e ainda assim não conheço nenhum de vocês. Mas quando entra dentro do interior, é Deus. (Isso é a alma selada e redimida) É aí que o exterior pode raciocinar. Você pega um homem, e diz: "Bem, sabe, eu - eu sei que não devo adulterar. Mas, sabe, então o Espírito me diz que eu não devo cometer adultério. Mas, veja, lá embaixo, ainda existe essa coisa lá dentro". Veja, isso de certa forma governa, e é melhor prestar atenção. Mas quando é direcionado desde dentro, isso joga todo o resto junto. Esse é o guia. Essa é a torre de controle, o interior do interior. A alma controla o espírito, o espírito controla o corpo. Então, um caldeirão externo não faz diferença. As pessoas religiosas lá atrás, que Paulo chamou de "paredes brancas", e assim por diante, eles eram (por fora) de todos as maneiras... um crente, e eles profetizavam entre eles, e tudo mais mas o interior do interior ("a alma que não crê"). Essa é a razão pela qual eu digo que as pessoas podem pular para cima e para baixo, e falar em línguas, as pessoas podem gritar, impor as mãos sobre os doentes e curar os doentes e assim por diante, pela fé; todas essas coisas excelentes pelo Espírito, e ainda estão perdidos. Ungidos.

A Vida de Cristo na Igreja

Então veja que de nada adianta ter o poder do Espírito se não tivermos ao mesmo tempo a Vida do Espírito também em nós.

Vida (12/05/1958) § 8 [sem tradução]

Agora, a igreja cristã deveria ter então o verdadeiro caráter. E se a Vida de Cristo está na igreja de Cristo, então ela tem que ter o caráter de Cristo. Isso produzirá a Vida de Cristo. Não é mais do que apenas o que chamamos no sul, de senso comum. Se a Vida do Espírito de Cristo está na igreja, ela tem que produzir aquela Vida, porque a vida que está em você, faz o seu caráter. (Então não será uma personificação, mas será realmente Cristo vivendo no crente. Não será algo que o crente tenta produzir, mas será o próprio Cristo Se reproduzindo nele) E que tipo de caráter deveríamos ser, que prometemos solenemente que serviríamos ao Senhor Jesus enquanto vivêssemos, e que fomos batizados para Sua morte, sepultamento e ressurreição e temos colocado nossos nomes nos rolos da igreja, tomando lugar numa escola dominical, e depois sairmos e vivermos algo diferente? (Diz que está na Luz, mas não anda na Luz. Veja que para o irmão Branham a falta de caráter é alguém que tenta demonstrar algum tipo de comportamento que não seja o seu natural. A mesma fé ou testemunho que alguém der em uma igreja, terá que ser o mesmo a ser dado fora dela.) Oh, é mais... É mais um endividamento à causa de Cristo, do que a união de todos os contrabandos que temos na América. (Exato, porque tal comportamento será um desserviço para a causa do evangelho, pois Cristo nunca poderia ser conhecido ou refletido por meio de falsos cristãos) Deus conceda o dia, quando os homens viverão exatamente o que eles são. E você sempre poderá descobri-los pela sua natureza, o seu modo de ser.

O irmão Branham disse que aquele que tiver a Vida de Cristo habitando dentro dele terá que obrigatoriamente se tornar impopular. Ele não terá uma boa fama. Ele não terá uma grande audiência para lhe ouvir. Se ele tem mais do que apenas uma unção, ou seja, a Vida de Cristo dentro nele, então ele atuará conforme essa Vida que está dentro dele.

Discernimento de Espírito (08/03/1960) § 21

Apenas tome o ministro de hoje: se ele tiver o batismo do Espírito Santo, e ele sabe que, se ele pregar essa Palavra, isso irá cortar a sua fama; irá colocá-lo em uma igreja pequena, ou talvez na rua. Mas ele sabe que algo em seu coração está queimando. Ele vê a vinda do Senhor. Ele não se importa se ele tem uma grande igreja ou uma pequena igreja. Ele não se importa se hoje ele tem comida ou não tem comida. Ele não se importa se ele tem boas roupas ou não tem boas roupas. Ele só está consciente de uma coisa, e essa é a própria Vida dentro dele gritando. Ele está tentando alcançar algo para a glória de Deus, e esse homem, ao fazê-lo, agirá a própria Vida do Espírito que está nele. Você me entende? Ele vai atuar.

Então a verdadeira mudança e transformação somente ocorrem quando a Vida de Cristo passa a habitar no crente, e não a manifestação de sinais ou dons espirituais.

Deixando Escapar a Pressão (18/05/1962) § 95 [Sem tradução]

...deixe-me dizer a você, amigo, não se refugie em sua organização. Não se refugie em alguma pequena experiência. O mundo está simplesmente cheio esta noite de alguém andando com sensações: fogo, fumaça, sangue, colunas, e tudo mais. Não creia nisso. Há somente uma sensação, que é Cristo. Quando você está lá dentro, irmão, irmã, sua vida é mudada. Você se torna uma nova criação. Você passou da morte para a vida.

Aqueles que têm a Vida de Cristo têm em si aquela qualidade que estava em Cristo e que deve estar em todo cristão.

Investimentos (03/08/1963) § 63

Portanto, eu penso, mesmo quando nos chamávamos de "pentecostais", não conseguimos representar - a coisa real que Cristo estabeleceu para representarmos, o - o Espírito Santo e a Vida do Espírito. Veja, representamos às vezes sensações, e nós representamos alegria, mas, e - e isso é bom, mas há mais do que isso. Há um fruto que acompanha a isso, que o homem com fome está procurando por esse fruto do Espírito, e isso é a qualidade que estava em Jesus.

Se a Vida de Cristo habita no filho de Deus, nenhuma de Suas promessas poderão falhar em sua vida.

Deixando Escapar a Pressão (18/05/1962) § 123

Agora, vou lhe fazer uma pergunta. Com base no sangue derramado, com base em saber que você é um cristão, e a promessa é verdadeira, se Jesus prometeu vida após a morte, avançou para a morte e voltou com a vida para provar isso e dar-lhe a vida do Espírito em você, e Sua Presença aqui agora, como isso pode falhar? Não pode falhar. "Os céus e a terra passarão, mas a Minha Palavra não falhará".

Vivificando a Semente do Dia

Então sem a Vida de Cristo, o Sinal, há morte, e ela vem quando a Palavra é organizada pelo homem. Veja que essa Vida do Espírito de Cristo somente Se manifesta com o objetivo de vivificar a vida da Semente que está no crente e o tipo de Palavra que ele possui vai determinar quais serão os frutos e que tipo de espírito que estará vivendo nele.

O Poder de Deus Para Transformar (11/09/1965) § 112

Há somente uma coisa que pode vivificar a Palavra, e isso é o Espírito, pois Ele é o Doador da Vida para a Palavra. E quando a Vida na Palavra encontra a Vida do Espírito, Ela produz seja o que for que a Semente é.

Então como vimos, no decorrer das eras da igreja a Vida de Cristo tem se manifestado gradativamente até culminar com a Perfeição que estava previsto a se manifestar nesses dias. O irmão Branham, disse em seu sermão A Obra-Prima:

A vida que estava na casca, na haste, e na borla, na palha, tudo se junta na semente.

Ele estava falando sobre a mesma Vida, que é a Vida do Espírito Santo, que segue por todas as eras da igreja. Depois ele diz:

E a vida que estava no talo, saiu, um para fazer outro. A justificação fez um caminho para a santificação. A Santificação fez um caminho para o batismo do Espírito Santo. O batismo do Espírito Santo fez um caminho para que o próprio Espírito Santo venha até a perfeição, e volte para a Palavra novamente para se manifestar.

Observe que Ele está nos dizendo que a Vida, a mesma Vida de Cristo que entrou no povo no dia de Pentecostes permaneceu na igreja o tempo todo e que a Vida de Cristo que estava na igreja fez um caminho para a Mensagem de Justificação de Lutero. Em outras palavras, preparou o terreno para receber a doutrina da semente da Justificação. E a Mensagem de Justificação de Lutero fez um caminho ou preparou o terreno para que Wesley ensinasse a doutrina da Santificação. E a Doutrina da Santificação de Wesley fez um caminho ou preparou o terreno para a doutrina do Batismo do Espírito Santo e a restauração da Palavra de Deus para ser ensinada.

Então todo o movimento de Deus surgiu para ensinar uma determinada doutrina para aquela época ou tempo. É por isso que aqueles que ensinam que a doutrina não é importante, não entendem que nunca houve um movimento de Deus sem que uma doutrina fosse ensinada.

O profeta Mensageiro para os pentecostais foi William Branham. Esta é a Era em que A Vida de Deus está agora totalmente semeada no povo pela Palavra ou doutrina não adulterada que foi ministrada pelo ministério do Filho do homem. E a doutrina e a aceitação da doutrina do Batismo do Espírito Santo é o que preparou o povo para que a Pessoa do próprio Espírito Santo descesse, que é a Presença do próprio Deus.

1 Tessalonicenses 4:13-18

Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com Ele. Dizemo-vos, pois, isto, pela Palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.

O que Paulo diz aqui é exatamente o que o irmão Branham estava dizendo na citação de "A Obra-Prima". O irmão Branham disse que tudo aquilo que se denominou morreu, porém não a doutrina para aquele dia. Os luteranos se organizaram, mas a mensagem da justificação não morreu; os metodistas se denominaram, mas o mensagem da santificação continua ainda em vigor; os pentecostais se organizaram, mas o Espírito Santo ainda continua sendo derramado sobre toda a carne com unção e poder. Então quando falamos sobre cada etapa seguindo um determinado caminho, nós estamos falando sobre a necessidade de cada etapa para chegar ao próximo estágio. Nós não olhamos para trás nesses estágios e dizemos que não são mais necessários. Nós os observamos com um entendimento de que, se não fosse por eles, não estaríamos onde estamos agora.

A Presença de Cristo Nesta Última Era

Quando você nasceu de novo, você nasceu na família. Você é um filho, mas você deve ser o tipo certo de filho para ser adotado. E a Justificação foi um conhecimento crescente que conduziu a uma vida santificada, e aquela vida santificada trouxe você para a Presença de Cristo ao ponto onde hoje Ele não tem medo de chamar você de Seu irmão e entre e faça morada em você. A Semente tem chegado à completa maturidade a fim de produzir a Vida de Cristo na Igreja eleita. No decorrer das eras houve sinais de que Cristo estava conduzindo a Sua Igreja, mas agora no tempo do fim temos recebido O Sinal, que é a própria Vida de Cristo na Igreja.

A Organização Está Morta

Então quando um grupo se organiza, ele morre, mas o Sinal que é a Vida de Cristo continua vivificando a Semente que Se mantém incorruptível. Em cada era houve uma porção da Palavra. Essa porção nunca morreu, exceto os que tentaram organizar a porção para aquele dia.

A Obra-Prima (05/07/1964) §§ 238-142

Quantos já viram uma semente, uma semente de trigo que começa a crescer? Qual é a primeira coisa pequena que sai? É exatamente como a semente, mas é a casca. Vê os três estágios? Talo, borla ou o pólen, depois a casca. E então, da casca vem a semente original. Não era uma semente, era a Vida da semente que cresceu através disso para chegar à semente. Amém, amém. Vê? O que é isso? Uma ressurreição, voltando para uma obra-prima novamente, como a que entrou. O pentecostes saiu de Wesley, porque Wesley era uma organização. O pentecostes sai como nenhuma organização e depois se voltou para uma. Tinha que fazer a casca. A verdadeira Palavra de Vida estava a caminho do grão original através destes estágios: através do talo, depois no pólen; do pólen na casca; e da casca, Isso fez a Semente. Sem talo, haste, borla vivendo, eles produziram (em seu primeiro avivamento) um detentor de uma certa porção da Semente Vida; mas quando eles se organizaram, a Vida mudou-se. Isso está comprovado por toda a história. Nunca uma organização fez alguma coisa depois que se organizou. Estava morta. Isso mesmo. Veja, a vida está viajando agora. Está seguindo em frente. Observe, o que eles fizeram, tudo isso que foi feito, é provado pela história exatamente como a igreja chegou, para nunca mais ser útil a Ele.

O irmão Branham não está falando sobre aquela porção da Vida que se manifestou em cada era, mas daquilo que se organizou. Isso nunca mais foi útil para Deus. A vida organizacional que organizou e dogmatizou o conhecimento do ensino doutrinário daquele tempo. A justificação foi um mover do Espírito Santo, mas os homens o organizaram e então morreu. A santificação foi um movimento do mesmo Espírito Santo, mas os homens viram a luz e organizaram-se em torno dessa luz e então morreram e a Vida continuou movendo-Se. Depois os homens começaram a ensinar a doutrina do batismo do Espírito Santo, e aquilo foi um movimento de Deus, mas quando os homens começaram a organizar essa experiência e a criar uma doutrina organizada, Deus deixou isso para trás.

O irmão Branham comenta que Wesley tinha conhecimento de que o que ele começou poderia se organizar após a sua morte.

Uma Exposição das Sete Eras da Igreja Pág. 260

Wesley não era a favor da organização. Seus associados sim tinham uma "Sociedade Unida" que era "uma companhia de homens, tendo a aparência de piedade e buscando a eficácia dela, unidos a fim de orarem juntos, para receber a Palavra de exortação, e para cuidar uns dos outros em amor, de forma a poderem ajudar uns aos outros a operar sua salvação." O único requisito dos que entravam era que deviam ser dos "que tinham desejo de fugir da ira futura, e ser salvos de seus pecados." À medida que o tempo passou eles formularam um conjunto rigoroso de regras a serem usadas na autodisciplina para o bem de suas almas. Wesley reconheceu que após a sua morte o movimento poderia ser organizado e o Espírito de Deus deixá-los de uma forma morta. Certa vez ele comentou que não temia que o nome metodista deixasse a terra, mas que o Espírito pudesse alçar Seu vôo.

Agora, se Wesley entendeu isso, será que o irmão Branham não sabia que isso poderia acontecer também com a Sua Mensagem? Mais uma vez vemos o mesmo quadro se repetindo em todas as eras, pois logo após a partida do mensageiro desta era, os grupos que se formaram tentaram organizar a sua mensagem e fazer dela um poder de conquista territorial e então a pomba alçou voo. O irmão Branham veio com uma Mensagem e naquela Mensagem estava a Vida, mas os homens a organizaram em vários campos e morreram ali mesmo, porém a Luz continua.

Seguindo o Movimento de Deus

Quando os homens andavam na luz, como Cristo está na luz, eles estavam no movimento de Deus, mas quando os homens começaram a parar e a se organizar em torno da doutrina que eles tinham, eles ficaram para trás e Deus continuou em frente.

É por isso que o irmão Branham disse:

Veja, a vida está viajando agora. Está seguindo em frente. Observe, o que eles fizeram, tudo isso que foi feito, é provado pela história exatamente como a igreja chegou, para nunca mais ser útil a Ele.

Agora, do que o irmão Branham está falando? O que foi que se organizou? A igreja se organizou. E como ela se organizou? O que ela organizou? A doutrina. Ela se organizou em torno da própria doutrina que Deus lhes conduziu. A própria doutrina que foi dada a eles e que os fez caminhar com a Coluna de fogo, é a própria doutrina que eles organizaram, e Deus os deixou por causa disso.

A doutrina é a Palavra de Deus na forma de ensinamento. Quando os evangelhos dizem que o povo se maravilhava com a doutrina de Cristo, era uma referência ao Seu ensino. Porém Jesus disse que a doutrina que Ele ensinava não era Dele.

João 7:16

Jesus lhes respondeu, e disse: a Minha doutrina não é Minha, mas Daquele que Me enviou.

A doutrina somente seria de Jesus se Ele tivesse acrescentado alguma coisa ou tirado algo do que Deus Lhe disse, e então não seria mais a doutrina de Deus. Quando Cristo disse que a doutrina não era Dele, o que Ele estava dizendo com isso era: "Eu não acrescentei e nem tirei nada do que Deus Me disse". Se Jesus tivesse feito o contrário, Ele teria criado com isso uma organização, porque é isso que um grupo organizado faz: ele organiza a doutrina que foi recebida em seu dia acrescentando ou tirando algo. Foi assim que aconteceu em todas as eras.

Uma Exposição das Sete Eras da Igreja Pág. 260

Mas como sempre, as pessoas não prestam atenção à advertência de Deus. Esse fogo de avivamento edificado sobre a sagrada Palavra é tão maravilhoso, e a manifestação do Espírito tão abençoada, que um pequeno temor se insinua e um sussurro no coração diz: "Como podemos proteger esta verdade que temos? O que podemos fazer para ver este avivamento continuar?" É aí quando o "espírito anticristo" entra e sussurra: "Olhem, vocês têm a verdade agora, cuidem que ela não se perca. Organizem e estabeleçam o credo daquilo que vocês crêem. Ponham tudo isso num manual eclesiástico." E eles o fazem. Eles organizam. Eles acrescentam à Palavra. E morrem exatamente como Eva, por tomar Uma palavra errada. É a Palavra de Deus que produz vida. E não é o que nós dizemos acerca da Palavra o que conta, mas é o que Deus disse.

Se não é o que um homem diz, mas o que Deus falou em Sua Palavra que é o que realmente conta, então quando um grupo toma a palavra de algum homem para defender o que eles creem, então é porque aquele grupo se organizou. Os fundamentos da Igreja já foram lançados lá no princípio da Igreja, agora é só cuidar como cada um edifica sobre isso.

O ir. Brian Kocourek conta que quando o irmão Vayle apareceu com o seu ministério e viu homens organizando esta Mensagem, ele fugiu dos círculos ministeriais o mais rápido que pôde para não se contaminar, e quando ele fez isso, começou a mostrar ao povo o que realmente aconteceu nesta hora, com Deus descendo, e então ele levou a Mensagem de volta à Palavra. Mas se um líder não tiver motivos e objetivos corretos, ele tentará organizar aquilo que Lee Vayle tentou com tanto esforço preservar e nada mais restará a não ser a morte, pois a Vida de Cristo só está onde a Sua Palavra estiver.

Tendo a Mesma Vida Que Estava em Cristo

Então o Sinal deste dia, que é a Vida de Cristo na Igreja, tem Se manifestado, e assim como os apóstolos tinham a Vida de Cristo neles, da mesma maneira a Noiva deve refletir essa mesma vida por andar na Luz assim como Cristo está na Luz.

O Sinal (01/09/1963) §§ 96-99

Uma mulher e seu marido tornam-se um. Tornam-se um. E também a Noiva e Cristo tornam-se Um. O ministério da Noiva e o ministério de Cristo são o mesmo. E recordem: "Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca do que Jesus começou a fazer e continua a fazer." Sua morte não O deteve. Não, senhor! Ele voltou. Não uma terceira pessoa, mas a mesma Pessoa voltou na forma do Espírito Santo, e, para continuar a obra; e continua, disse o Livro de Atos. "Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente." Esse é o Sinal. Esse é o indicativo. Quando Pedro e João passaram pela porta chamada Formosa, ali estava um homem que era aleijado, coxo desde o ventre de sua mãe; e ele disse: "Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho te dou. No Nome de Jesus Cristo de Nazaré, levanta-te e anda." Vê? E falaram com eles, e souberam que eles eram homens sem letras e indoutos, mas eles observaram que eles haviam estado com Jesus. Veja, o Sinal estava aí, exposto. (Não "um", mas "O Sinal") Veja: "O que eu tenho!" Vendo um pobre irmão caído ali, aleijado e deformado, e tudo. E a mesma Vida que estava em Cristo estava neles: "O que tenho!" "Em Meu Nome expulsareis demônios." Não: "Eu expulsarei." "Vós expulsareis!" "Se disserdes a este monte!" Não: "Se Eu disser." "Se vós disserdes a este monte!" Oh, irmão, a hora daquele Sinal ser exposto está próxima. Nós a podemos ver. Sabemos que estamos perto do fim agora. Temos trazido toda classe de mensagens para mostrar sinais e maravilhas, e agora aqui voltamos para o que a Igreja tem de fazer. O Sinal tem de ser exposto. "Vendo Eu o sangue, passarei por cima de vós." Nenhuma outra coisa servia, tinha de ser o Sangue. Agora, o Espírito Santo é o nosso Sinal, da parte de Deus.